O melhor da classe

10 Tweets de destaque na

Durante os mais de trinta dias de ‎‎‎‎‎‎‎‎‎‎‎‎‎ , as marcas produziram muitos conteúdos no Twitter, interagindo com os seus consumidores. Confira 10 Tweets que merecem replay.

O Twitter selecionou dez Tweets de marcas que apresentaram boas práticas de conteúdo e estratégia durante a . Daniela Bogoricin, diretora de estratégia de marca do Twitter Brasil, explica que o que fez a diferença neste mundial foi o fato de alguns anunciantes terem se preparado para participar das conversas, sem depender de um grande momento ou fato inusitado para agir no improviso. E sempre com foco no consumidor.

“Ajudamos as marcas a buscar o que os consumidores estavam esperando, sentindo e conversando durante o torneio. Diante disso, trabalhamos juntos, incluindo as agências, para indicar como as marcas podiam fazer parte desse universo” afirma Daniela. Segundo ela, o Twitter montou com alguns anunciantes e agências uma estratégia que se originava na intersecção entre empatia com o consumidor e oportunidades criativas, uma abordagem inovadora para a resolução de desafios que começa com as pessoas e chega a conteúdos proprietários da marca. “Se as marcas não ouvem as pessoas, estão simplesmente falando sozinhas. É importante ter um equilíbrio entre o que a marca quer comunicar de forma legítima e as conversas dos consumidores”, diz Daniela.

Confira os Tweets com boas práticas de conteúdo e estratégia durante a .

Vivo

Com o mote , a Vivo chamou os brasileiros para torcerem lado a lado em apoio à seleção. Foi assim que a operadora usou os memes das "correntes de RT" que prometiam sorte para o Brasil no campeonato.

Itaú

Itaú, um dos patrocinadores oficiais da Seleção Brasileira, explorou a força da seleção a partir da música e da hashtag .  A música viralizou e tornou-se hino dos brasileiros. A estratégia então foi criar um movimento digital para que todos pudessem cantar juntos.

Brahma

A marca convidou o torcedor russo misterioso (que foi captado na transmissão de um jogo na TV e rapidamente tornou-se um meme no Twitter) para fazer parte da .

Coca-Cola

Da mesma forma que esteve presente nos momentos de apoio à Seleção Brasileira, a marca também se posicionou quando o time foi eliminado da Copa.

McDonald’s

Usando timing e contexto, McDonald’s fez breves comentários sobre os jogos da Copa: um deles foi sobre a falha do goleiro da Espanha contra o time de Portugal. A marca lembrou de forma bem-humorada que o lanche “McEspanha” poderia ser pedido com frango.

Skol

A Islândia teve sua estreia na Copa do Mundo em 2018, fato que gerou muitas conversas. A Skol resolveu desafiar o país a ganhar da Argentina em seu primeiro jogo, e como prêmio enviaria cervejas ao país, onde não é vendida. Por mais que a partida tenha acabado em empate, a Skol enviou ao país vários itens e bebidas da marca.

Magazine Luiza

Fazendo uma alusão à má sorte de assistir aos jogos do Brasil no mesmo televisor da Copa passada (por conta do 7 a 1), Magazine Luiza brincou com a ideia de mandar essa "zica" para a Argentina. A hashtag chegou a se destacar nos assuntos do momento de forma orgânica.

Guaraná

Durante a Copa, a marca categorizou o refrigerante como o ‘elixir’ que levaria o Brasil à vitória e mencionou que não exportaria o produto até o término do mundial. Caniggia, ex-jogador argentino, foi o personagem escolhido para reagir aos momentos da Copa, em especial a eliminação da Argentina.

Rexona

Rexona teve o desafio de reconectar as pessoas à seleção depois da derrota na Copa de 2014 e, ao mesmo tempo, ser o meio para que a torcida se entregasse à adrenalina sem suar a camisa. Como exemplo, a marca endossou a comemoração de Tite engravatado, protegido do suor, mas entregue à torcida na comemoração da vitória contra a Costa Rica.

Budweiser

Por meio da campanha global de Budweiser, Man of The Match, a marca celebrou os jogadores que fizeram a diferença em cada partida.